Que culpa tenho?



Que culpa tenho...

Se desces pelo fio do meu lustre,
Quando devo evitar ter-te,


Que culpa tenho...

Se o tédio me consome até os ossos,
Mas a força do monótono só me adormenta,

Que culpa tenho...

Se já depus a máscara,
E mesmo assim insistes em chamar-me demo,

Que culpa tenho...

Se me dói Amar-te,
Grito, nego, choro o meu cansaço e tu ficas indiferente.


By Bollamaria

07/04/15


3 comentários:

Verruga disse...

1º Tens culpa porque és O lustre
linda, resplandescente,
inteligente etc,etc....
2º É imperativo que publiques um
livro de poemas e pensamentos
teus, pois tanto talento não se
pode desperdiçar.E sugiro desde
já que o titulo seja
POEMAS DE AMOR E MAL-DIZER.

Tenho dito.
Beijos poéticos

P.S. eu sabia que enquanto asterisco te inspirava, mas desta forma... Bollasssssssssssss


P-Bolladequalquercoisa

BoLLamaria disse...

Não tenho culpa não, se um "I"lustre me faz lavrar os meus sentidos com palavras arriscadas, se sentimentos adormecidos se querem soltar, é a Primavera, que faz verdejar os invernos mais ou menos compridos que nos querem dar.

Arre! bollas que isto sai sem pensar

FAP-From Another Planet disse...

Sem pensar...porque esta nas veias e cuore claro!
lavra os sentimentos todos, qd quiseres, como quiseres que estamos cá para os ler e sentir contigo!
liberta tudo...sente tudo...não contenhas nada!nunca!!!

bjos primavereris!!

F.A.P.

07.04.21