Vontade!






















Ai este vento, que me sopra a vontade...


Memórias, antes vagas, agora acordam vadias,

E eu arrebatada, por miragens de velhas sensações,

Corro soberba, como um rio atrevido,

Os contornos do teu corpo, que ainda lembro quente,

Não procuro a verdade, nem o fulgor do teu abraço,

Mas os teus loucos segredos, fazem-me sonhar.

By Bollamaria


07/04/10

2 comentários:

BoLLamaria disse...

Esta vontade impiedosa, aparece de rompante mas foge lancinante ao primeiro inatante de silêncio do amante que não veio para ficar.

Vontades flutuantes, cumprem por instantes, vidas brilhantes sem amar.

FAP-From Another Planet disse...

o post é fantastico o comment ainda melhor, olha nãO sei fico com tudo, embrulha que levo tudo...!;)
lindaaaa!

F.A.P

07.04.21